Brasil tem menos gastos com funcionalismo do que a média mundial, destaca Petrônio Portella Filho

Enquanto Brasil gastou 12% de suas despesas com o funcionalismo em 2018, média mundial do América Latina e do restante do mundo passou dos 20%

 

Na sexta edição de sua série de podcasts ‘Reforma Administrativa – O que esperar’, a Alesfe contou com a participação do Consultor Legislativo do Senado Federal, Petrônio Portella Filho.

Em sua participação, Portella desmistificou a ideia de que o funcionalismo público brasileiro é maior do que deveria ser traçando um comparativo dos gastos do nosso país com o cenário que se apresenta na América Latina e no restante do mundo.

“A reforma parte da ideia de que o funcionalismo público é gigantesco. Não é verdade. Dados do Banco Mundial mostram que o governo federal brasileiro gastou 12% da despesa total com funcionalismo em 2018 – enquanto a média mundial naquele ano foi de 22% e, na América Latina, foi de 29%”, ilustrou o consultor.

Clique aqui e confira as edições já publicadas