Henrique Pinto analisa situação de segurança alimentar e nutricional nas zonas de fronteira do país

Em artigo, o Consultor Legislativo do Senado Federal – Henrique Pinto, analisou como a situação de segurança alimentar e nutricional (SAN) pode ser crítica em zonas de fronteira, sobretudo no contexto da pandemia da Covid-19.

O trabalho teve como base um estudo de caso realizado em Santana do Livramento (RS), cidade-gêmea de Rivera (Uruguai), onde destacou-se o fato de que que 80% das pessoas que compuseram a amostra do estudo afirmaram apresentar algum grau de insegurança alimentar e nutricional no momento em que foram entrevistadas.

Além disso, a mesma pesquisa proporcionou a identificação de dois perfis de pessoas vulneráveis: as visíveis, que estão registradas em algumcadastro público de hipossuficientes como o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) brasileiro e recebem benefícios financeiros como os do Programa Bolsa Família (PBF), e aquelas invisíveis, que não estão registradas nos cadastros supracitados e tampouco receberam quaisquer benefícios financeiros do Estado ao longo da pandemia corrente.

Clique aqui e confira a íntegra do estudo legislativo