Marcelo Câmara lança seu 1º livro de poesia

O Consultor Legislativo do Senado Federal aposentado, Marcelo Câmara, lança, no Rio, o livro O Verbo e a Lira, obra que reúne 42 poemas, escritos no período de 1966 a 1989. Trata-se do nono livro do jornalista, escritor, consultor cultural e empresarial, e o primeiro de poesia. O lançamento, em livro físico e e-book, é do selo Mais Histórias, pertencente à Mauad, editora que, desde 2001, publica as obras do autor, e pode ser adquirido nas livrarias e via Internet,  pelo link https://play.google.com/store/books/details?id=L6lVEAAAQBAJ

A Apresentação da obra, de 119 páginas, é do consagrado poeta, ensaísta e professor, Jayro José Xavier, que, já em 1973, escrevia sobre o trabalho literário de Marcelo Câmara: “Esta é uma poesia que se preza de suas origens e de sua função. Uma poesia marcada, de um lado, por um forte sentimento do mundo e, de outro, por um domínio quase absoluto do verbo – domínio que, não sendo absoluto, já o revela, ao poeta, consciente de seu ofício, o árduo e enganoso ofício de encantar palavras.”

Em 2021, Jayro retoma sua análise, ainda na Apresentação: “Da leitura dos agora quase 50 poemas de seu livro ressaltam duas coisas. A primeira é a justeza do título. O poeta tem consciência disso e o revela numa epígrafe: ‘O Verbo me anuncia / feliz e menor. / A razão é a Lira’. (…) A segunda decorre em parte da primeira. Na contramão de Drummond, o poeta de Nudez – que escreve, desnudando-se: ‘Não cantarei amores que não tenho / e, quando tive, nunca celebrei’ –, Marcelo se mostra, dominantemente, um lírico amoroso. Sua matéria é o Amor (assim mesmo com maiúscula), não o “nada” do poeta mineiro. (…) De resto, ninguém melhor que Marcelo para falar de poesia. De sua poesia (que é linguagem, mas também metalinguagem). E é o que ele faz, ao destacar como pórtico de seu livro (…) Ali se lê que poesia é, dialeticamente:

medeia de cabelos sufocantes

guilhotina

de

flores”

A capa e o projeto gráfico de O Verbo e a Lira são criações da designer Marcela Petersen.